Pedras preciosas

            Nos tempos que correm ter um amigo é ter um verdadeiro tesouro. Um tesouro precioso. Claro que há, como em quase tudo, imitações muito boas, que enganam até os menos incautos durante muito tempo. Mas lá chega o dia em que a verdade vem ao de cima e lá se vê que afinal encontrámos uma pedra e pensávamos que era uma pérola, guardamos um tesouro de pechisbeque e dos mais fraquinhos. Quando se abriu uma fissura e olhamos para o interior do nosso tesouro esse era feito do material dos mais pobres e feio, muito feio.

Ás vezes, não muitas felizmente, somos enganados e no momento da verdade é impossível controlar a mágoa, a desilusão. Tratamos sempre a nossa pérola com o afecto, o carinho, a admiração e o respeito que só se dispensam ao que é realmente importante e verdadeiro. Dedicamos-lhe muita da nossa atenção, do nosso tempo, da nossa vida, estivemos sempre lá quando foi e não foi preciso, nas horas felizes e menos felizes, nos momentos de sucesso e de insucesso, e, distraídos, olhamos indiferentes as outras pedras que nos pareciam não ter valor porque não brilhavam com o mesmo fulgor. Foi preciso descobrir que a pérola, a nossa, era feita de ordinária pechisbeque para começar a ver com olhos de ver outras pedras, de outras cores, com outra luz.

Depois de sermos enganados aprendemos a olhar as coisas, as pessoas, com um olhar mais prevenido, mais desconfiado, mais atento e perspicaz, o polimento exterior que confere ao objecto o brilho já não nos cega e estamos prontos para descobrir as outras pedras e, com certeza, achar-lhes um valor verdadeiro. Pedras, pérolas, diamantes, rubis, esmeraldas, safiras… Todas diferentes, todas verdadeiras, todas pedras preciosas que vamos aprender a apreciar, a gostar, a preservar.

Um amigo verdadeiro é pois uma pedra rara e preciosa, de valor incalculável, porque não há dinheiro que o possa pagar, e é por isso que a amizade não se compra, não tem preço. Não se compra, nem se vende. Dá-se, a troco de nada, só porque nos apetece e faz feliz poder dar. É bom sabermos que há sempre alguém que se lembra de nós, que está sempre disponível para nos apoiar, que nos ouve com uma paciência infinita pela enésima vez contar as nossas mágoas, que nos puxa as orelhas quando nos portamos mal, que nos afaga os cabelos e nos dá um abraço apertado quando estamos tristes, que parte a sua maça ao meio só para nos dar metade, que nos atende o telefone de madrugada porque estamos no meio de uma crise existencial, que vai almoçar connosco mesmo quando não fazemos anos, que aguenta histoicamente um dia de compras… É bom ter alguém que gosta de nós só por aquilo que somos, alguém de quem nós gostamos por aquilo que é. É um privilégio ter amigos assim. A vida ajuda-nos a distinguir os verdadeiros das imitações. Ainda bem que as imitações existem, porque assim sabemos dar mais valor ao que é autêntico e verdadeiro.

 

 

 

 

 

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Uma resposta a Pedras preciosas

  1. Diogo diz:

    Olá! Bom, gostei muito do texto!
    À medida que o tempo passa, aprendemos com os erros cometidos no passado. É com os erros que se aprende. Eu, já fui "enganado" algumas vezes, por exemplo com o Silvano, e não só…Sei que algumas pessoas com que me dou, aproveitam-se de mim por interesse! Contudo è nestas férias que se vai ver quem é amigo…Por o menos nos primeiros dias…Refiro-me às férias do Verão claro. Visto que a playstation marou, agora pode-se ver quem é que ia lá pa jogar…Mas também estas férias se Deus quiser quero fazer tudo menos tar sempre em casa. Há amigos e amigos…como sabes só considero um amigo àquele que faz o que tu fazes…Apoias-me, aturas-me, divertes-me, preporciona-me momentos bons…Ás vezes ves-me comprimentar montes de gente, mas o simples gesto de um aperto de mão ou de um beijo, não passa de um simples comprimento! Só o faço porque conheço… Na vida há poucos amigos verdadeiros, contados de certeza pelos dedos…Esses que uma pessoa consegue contar, tal como referes são pedras preciosas…Trato-as com muito carinho…neste momento apetecia-me enumerar as pedras preciosas e as pedras que parecem preciosas…Devo ter 5 preciosas…Dou muito valor a um gesto que é uma pessoa que já não falamos há bués, lembrar-se de nós, enviar-nos uma sms ou assim…Dos amigos que já tive na primária e no colégio, só uma pessoa verdadeiramente me fez isso, e realmente agora até me tá a dar vontade de a abraçar, já não a vejo para aí há quatro ou cinco anos…Chama-se Sara Batista, lembro-me de todas as feições da cara dela, não a vejo desde o meu 5º ano, e passei momentos inesquéciveis com ela…Esta simples pessoa está sempre aqui no coração…Também outras duas pessoas me fizeram o mesmo, mas de modo diferente… Gostei muito da parte final do texto…
     
    "É bom ter alguém que gosta de nós só por aquilo que somos, alguém de quem nós gostamos por aquilo que é. É um privilégio ter amigos assim. A vida ajuda-nos a distinguir os verdadeiros das imitações. Ainda bem que as imitações existem, porque assim sabemos dar mais valor ao que é autêntico e verdadeiro. "
     
    Fica bem minha pérola do mar🙂 e pérola preciosa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s