Sou louco

Há horas na vida,
Em que é inevitável
Parar e analisar o mundo,
As pessoas que nos cercam

E de repente vem a sensação
De estar um pouco só,
De se sentir um louco
Em meio a uma multidão.

Mas sabe,

O que é ser louco
Num mundo dito tão normal,
Mas tão cheio de conflitos,
De tristezas e egoísmo?

Um mundo que ainda valoriza
tanto o ter,
E tão pouco o ser,

Um mundo que planeja
e projeta tanto o amanhã
Que acaba esquecendo do agora,

Um mundo que mata
e que não é feliz,
Que não sorri,
que tem pressa de crescer,
Que se esqueceu
De apreciar estrelas
E de celebrar um novo dia.

De repente,

Ser louco parece fascinante,
Nos permite ousar sermos livres
E pensar com mais pureza,
Acreditar no impossível
E fazer real aquilo
Em que ninguém acredita.

Ser louco nos alforria
da sensatez total,
Da vida de escritório,
Das algemas da mentira,
Da prisão da inveja.

Ser louco nos permite ser criança
Até quando quisermos,
Distribuir sorrisos num dia de chuva
E se lambuzar com chocolate,

Afinal aos loucos tudo é permitido.

Enquanto os sãos morrem de amor,
Os loucos vão vivendo dele,

Enquanto o mundo normal
Corre atrás do dinheiro,
Nós loucos perseguimos a felicidade,

Enquanto os sãos fazem guerra,
Nós lutamos alucinadamente
Pela paz,

Onde os sãos se desesperam,
Nós loucos sabemos esperar,

Quando o mundo desiste,
Nós permanecemos loucos de amor.

Ser normal pode ser conveniente,
Mas ser louco é ser muito mais feliz.

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s