O amor é…

Fico admirado quando alguém, por acaso e quase sempre
sem motivo, me diz que não sabe o que é o amor.
Eu sei exactamente o que é o amor. O amor é saber
que existe uma parte de nós que deixou de nos pertencer.
O amor é saber que vamos perdoar tudo a essa parte
de nós que não é nossa. O amor é sermos fracos.
O amor é ter medo e querer morrer.

 

José Luís Peixoto

 

 

Por lapso, coloquei aqui este poema sem justificar a sua escolha e isso já levantou alguns equivocos…

Este texto surge na sequência de um artigo que li a proposito de violência contra a mulher e o que leva alguém a ficar junto de quem a maltrata fisica ou psicologicamente. No final do artigo surgia este poema.

Com isto não quis dizer que concorde que se deva perdoar tudo, muito longe disso. Simplesmente às vezes quando tomamos contacto com uma situação desta dizemos prontamente "Se ele a trata desta maneira, porque é que ela não o deixa???" Para nós que vemos do exterior parece clara a atitude a tomar e não hesitamos em afirmar que conosco a questão nem se colocaria. Eu própria quando confrontada com isto é assim que reajo.

No entanto, esquecemo-nos que frequentemente por trás dessa aparente submissão ao sofrimento gratuito está Amor. Amor pelo agressor. Custa a acreditar que se possa amar quem nos anula como pessoas e nos fere por fora e por dentro com frieza, mas a maioria das vezes é essa a realidade.

Esse é um dos lados negros do Amor, levar a pessoa a perder o controlo sobre si e a submeter-se ao que julgava inadmissivel antes, tudo por devoção a quem ama.

Deixa de ser um "eu" para passar simplesmente a fazer parte de um "nós", e já não consegue imaginar o dia-a-dia sem o outro, mesmo que este outro o menospreze e magoe.

É possivél perdoar a quem se ama mas esquecer é que deve ser muito mais dificil ou quiça impossivel.

 
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

2 respostas a O amor é…

  1. Carina diz:

    onde é que foste desencantar esse senhor?!!
    Amor não significa perdoar tudo ao outro, acho que mesmo que se ame muito, o amor não pode desculpar tudo… o amor pode ir minimizando as coisas, mx dai a torná-las desculpáveis.
    E agora tás tu a pensar: "se amasses secalhar ias desculpar!" Pois, secalhar ia, até porque desculpo facilmente os outros. Mas é muito mais dificil perdoar a quem amamos… plo – do meu ponto de vista! porque quem ama faz tudo pa não magoar o outro… logo se nos sentimos magoados temos muito mais dificuldade em perdoar.

  2. Spanish diz:

    bem… é tudo verdade. às vezes penso que o problema da violência doméstica não se resolve por mais campanhas que se façam, por mais que se consciencialize a mulher. e porquê? porque nunca ninguém fala do amor que ela tem pelo agressor. só falam de como é que ela pode arranjar casa, como deve fazer isso pelos filhos… mas agora falar do amor tá quieto… é mesmo esse o problema.
    Uma mulher sem auto-estima é incapaz de lutar poe ela, quanto mais lutar contra o amor que apesar de tudo, ainda sente…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s