Amo-te by Indrominado

(Refrão:)
Música,eu nasci p’rá musica,para te ver sorrir,gritar,sonhar.

E se escutares com atenção tens o bater do teu coração na minha música

Dedico este som a alguém que conheci,
a alguém que a partir dia nunca mais esqueci
Saliva eu perdi,dinheiro eu gastei,mas nunca,nunca me importei
porque sei que sempre te amarei e quatro anos em plena loucura
luta dura contra tudo e todos
filmes eu passava para te ver sorrir e a sonhar,
que doce esse teu olhar.
Força,nunca desistas há muito que caminhar a vida é
um movimento que nunca vai parar
se alguém um dia disser que te esqueci,
chora pois nesse dia eu morri.
Lágrimas chorei na boca incandescida afrodisíaco eu lancei,
no ponto eu toquei,a ti te conquistei,pela melhor fase da minha vida eu passei.
Erros cometidos,sem serem resolvidos eram esquecidos,
culpa minha,andava cego,não via que eras a rainha de todo o meu reino
e sem saber porquê perdi todo o paleio.Receio nunca mais te ter,creio
que todo o sentimento de revolta em mim vai antingir.Ouve com atenção,
se ele nasceu p’rá música,então eu nasci p’ra ti,só p’ra ti.
Musa inspiradora de todos os meus prazeres.Dona e senhora a ti te
deixo esta canção,que nada é mais que a libertação de um sentimento,
p’ra todos os que sabem o que é este sufoco,o que é viver com pouco
e é o que sinto,e é por ti(e é por ti)

(Refrão)

Da roseira nasce a rosa,da lua nasce o luar
da mulher nasce o homem e eu nasci para te amar
Há quem diga que nada merece as nossas lágrimas.
Seres falsos queimam em câmaras magmáticas.
Corrida contra o tempo da porta da loucura
e eu fui à procura de alguma amargura,foi encontrada,
encantado com o pózinho mágico de uma fada foi lançada.
Eu fui levado e abençoado nas mãos de alguém que me fez homem
acarinhado como mãe p’ra filho,era.
Sem estrilho caminhava pelas ruas desse mundo,contigo,um segundo
era uma eternidade,juntos caminhávamos para o bem desta irmandade
tudo era claro,nada mais havia a acrescentar,aos poucos tudo se veio a degradar,
não quero nem pensar,mil desculpas pelo que te fiz passar.
Processo original de arrependimento,dito,produzido,com peso e medida
acheguia que me controla,ciclo vicioso que gira como uma bola,
sistema harmonioso que desenrola a vida.contigo quero passar o passado,
contigo e só contigo quero passar.
P’ra quê matutar no que passou,o que interessa é o que se vai passar
e p’ra quê lembrar.noites a agarrar em ti p’ra não fugires,controlado
para te rires.

Se algum dia quiseres e saíres daquela porta,todo o meu reino vai caír,
toda a corte se vai rir,todo o meu ser será eliminado,cuidado!
Algum dia o amor vai ser perfeito p’ra essa doença receito ritmo e poesia.
Que nada feito a preceito,há algo imperfeito com dignidade.
Pelos caminhos da verdade escrevo o que vejo e não o que invejo
que sempre fui bem verdadeiro,assim me expresso.
Querendo ser o teu parceiro,p’ra sempre.

(Refrão)

 

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Uma resposta a Amo-te by Indrominado

  1. Carla Rodrigues diz:

    Há muito tempo que não me deparava com esta cançãoBjs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s