A água

"Beberei de todas as águas.
Das mais doces, às mais amargas.
Chorar-me-ei inteira,
Até transformar-me em lago.
O orvalho, choro da lua,
Se mesclará nessas lágrimas.
Eu, dissolvida em águas.
A lua, nas minhas mágoas."

 

 
Soube mesmo bem! Outra vez! Outra vez! 
Vou voltar mas agora em época de estágio vai ser difícil, muito trabalho, vou tentar sobreviver…
Mas depois regresso e vou tentar arrastar companhia comigo, ALGUÉM que bem precisa… Sim, TU!
Embora com os musculos doridos, uma vez que não é costume puxar tanto por eles, sinto-me mais leve e parece-me que a dor nas costas ficou por lá.
 
 
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s