O Homem de Cor

Meu irmão branco…

Quando eu nasci, eu era negro…
Quando eu cresci, eu era negro…
Quando eu vou ao sol, eu sou negro…
Quando eu estou com frio, eu sou negro…
Quando eu estou com medo, eu sou negro…
Quando eu estou doente, eu sou negro…
Quando eu morrer, eu serei negro…

E você, Homem Branco…

Quando você nasceu, era rosa…
Quando você cresceu, era branco…
Quando você vai ao sol, fica vermelho…
Quando você fica com frio, fica roxo…
Quando você está com medo, fica branco…
Quando você fica doente, fica verde…
Quando você morrer, ficará cinza…

Depois de tudo isso, Homem Branco,
como você ainda pode me chamar
de Homem de Cor?

 

 

Excelente texto!!! Claro e directo! Está tudo dito.

Todos os auto-proclamados "seres brancos de raça superior" o deviam ler, não uma, não dez, não mil vezes… As vezes necessárias para verem que estão errados e como são injustos nos seus julgamentos.

Raça só há uma. A raça humana.

O que existem são caracteristicas que nos destinguem, determinadas pelo lugar onde nascemos ou antes onde os nossos antepassados nasceram, geradas em virtude da adaptação do organismo do Homem ao clima local.

Muitos destes "seres brancos de raça superior" nem sequer são brancos como gostam de se afirmar, são sim descendentes de africanos, arábes…

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s