Tu

Tu, o amigo confidente a quem revelo meus medos.

A sombra sempre presente para a qual não tenho segredos.

Tu, o porto de abrigo, o anjo que me guarda.

A luz que me ilumina na noite e que me segue calada.

Tu, o ser que me protege, a mão que me embala.

O sol que me aquece, quando ao meu ouvido fala.

Tu, a flor que perfuma os meus dias e os enche de cor.

A pessoa que caminha comigo, lado a lado na dor.

Tu, mistério por desvendar.

A minha fonte de vida.

A estrela guia sem a qual andaria perdida.

 

Liliana

 

Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

2 respostas a Tu

  1. Carina diz:

    Hello!Fico muito feliz por teres decidido mostrar os teus poemas a outras pessoas… E ñ os deixares escondidos numa gaveta. Mais uma vez os poemas são mt giros…

  2. Carlos diz:

    Oiiii!!🙂 Cá estou eu a comentar como pediste… Ora bem, TU és uma amiga que já posso considerar especial e espero sinceramente que esta amizade seja (ou possa ser…) eterna :)Parabéns também pelos textos, tão muito porreios :)Beijo grande deste teu amigo do norte, carago!! lol😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s